Treinamento de Recepção para Pessoas com Deficiência no Festival do Japão será no próximo sábado

19º Festival do JapãoA Comissão Organizadora do 20º Festival do Japão realiza no dia 24 de junho, sábado, das 8h30 às 13h, o Treinamento de Recepção para Pessoas com Deficiência na Associação Cultural e Assistencial Mie Kenjin do Brasil.
Com o tema “A vida não é sobre o que você juntou, mas sim sobre o que espalhou…”, é um encontro com especialistas de renome.
Veja a programação completa:
8h30 – Recepção e assinatura da lista de presença
9h – Toshio Ichikawa: “Os desafios e as alegrias de organizar o Festival do Japão”
Toshio Ichikawa é o atual presidente do Festival do Japão 2017. É professor e consultor de Tecnologia de Telecomunicações e Informática. Foi executivo na indústria de telecomunicações. Pós-graduado pela UFRJ, cursos na FGV/ESPM e nos EUA. Fez estágio na NEC Corp. pela AOTS. Graduado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica.
9h30 – Informes da Equipe de Recepção de Pessoas com Deficiência: “A vida não é sobre o que você juntou, mas sim sobre o que espalhou…”
Diogo Petarnella é licenciado e bacharel em Educação Física, pós-graduado em Libras e leciona para alunos surdos e alunos cegos na rede municipal de Taboão da Serra. É palestrante nos treinamentos da Equipe de Recepção de Pessoas com Deficiência do Festival do Japão, do qual é coordenador há dois anos.
Felipe Arantes Cavalcante é bacharel em Administração de Empresas, possui dez anos de experiência trabalhando com pessoas de diversos perfis e nacionalidades em diferentes situações, proporcionando ótima vivência em solução de conflito, vendas, trabalhos motivacionais, análise de perfis, diplomacia e negociação. Trabalha como voluntário na comunidade japonesa e está envolvido com acessibilidade há quatro anos; é diretor de Recursos Humanos e Integração da Comissão de Jovens do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social e coordenador da Equipe de Recepção de Pessoas com Deficiência do Festival do Japão há quatro anos.
Felipe Cantu é empresário, com formação técnica na área de TI por 16 anos, coach na área de saúde, bem-estar e empreendedorismo há 12 anos. Entrou para o mundo da arte em 2007, como praticante de kung-fu, e ministrou aulas pela TSKF (Templo Shaolin de Kung-Fu). Conheceu o teatro em 2008, pela escola Cultura Inglesa, atuando no musical ‘The Tempest’ e ‘Pride and Prejudice’. Em 2009, cursou por dois anos, o teatro dos menestréis, pelo Projeto Rituais da Alegria, atuando na peça ‘Tá na hora’. Em 2010 conheceu a dança de salão ao entrar na Cia Terra Academia de Dança. Em 2011 trabalhou na equipe de dança e animação do Cruzeiro Costa Pacifica. Participou de apresentações em 2010, 2011 e 2012 pela companhia de Dança Cia Terra e, de 2014 a 2016 pela Milena Malzone Centro de Dança no Teatro das Artes. Atualmente ministra aulas dos mais variados estilos de dança. É coordenador da Equipe de Recepção de Pessoas com Deficiência do Festival do Japão há quatro anos.
Rosa Matsushita é audiodescritora e jornalista. Trabalha com audiodescrição há cerca de cinco anos, incluindo alguns trabalhos na área de acessibilidade e inclusão. Faz trabalhos voluntários na comunidade japonesa desde 1998, tendo sido voluntária nas entidades filantrópicas Kibô-no-Iê e Ikoi-no-Sono. Atualmente ajuda no jornal da Kodomo-no-Sono; coordena os shows do Palco Verde e Amarelo e a Equipe de Recepção de Pessoas com Deficiência do Festival do Japão; e é diretora na ACAL (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade), coordenando os shows de palco na Praça da Liberdade.
10h – Adelino Ozores: “Convivendo com as diferenças”
Adelino Ozores é bacharel em Direito, jornalista, ativista e consultor em acessibilidade, meio ambiente e cultura. Presidente do Instituto Entre Rodas e Batom. Assessor Técnico do Departamento de Edificações (Edif3) na Secretaria Municipal de Serviços e Obras de São Paulo. Membro da Agenda 21 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Ativista pelos Direitos da Pessoa com Deficiência, acredita que é possível construir um futuro melhor por meio das cidades compactas, sustentáveis e inclusivas.
10h30 – Denise Coelho de Souza e Giulia de Souza Merigo: “A Pessoa com Deficiência na Vida Real”
Denise Coelho de Souza é graduada em Direito pela Universidade Mackenzie, em 1986. É supervisora administrativa na Sede Regional Jabaquara da OAB. E mãe de Giulia.
Giulia de Souza Merigo completou o Ensino Médio e fez diversos cursos profissionalizantes: Atendimento ao Cliente, Vivência para o Trabalho e Práticas Administrativas. Trabalha na Unilever desde 2010 como Auxiliar Administrativa. Já trabalhou em Recepção de Eventos. Trabalhou no cinema, no filme ‘Colegas’. No teatro fez diversas montagens e apresentações: peça ‘Peter Pan’ em 2006/2007; e peça ‘Mágico de Oz’ em 2008. Fez cursos de teatro do Tênis Clube Paulista e da Companhia Teatral Olhos de Dentro, além de teatro musical pela UP – Companhia de Teatro Oficina dos Menestréis. Participa dos projetos sociais Companhia teatral Olhos de Dentro desde 2004 e Companhia teatral Oficina dos Menestréis desde 2010.
11h – Antônio Carlos (AC) Barqueiro: “O que você faz de olhos fechados!?”
AC Barqueiro é pessoa com deficiência visual total desde 1982. É administrador de empresas formado em 1988, especializado em Análise de Sistemas e pós-graduado em Sistemas Avançados de Informática. Prestou serviços na área administrativo-financeira da Ciba Geigy Química S/A (atualmente, Novartis); e na área de informática da Sadia Concórdia S/A. Foi professor de informática do IBIS – Instituto Brasileiro de Incentivo Social e Conselheiro do Cadevi – Centro de Apoio ao Deficiente Visual. Atualmente é Consultor Técnico de Relações Institucionais da Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual; onde, entre outras ações, desenvolve o tema de Empregabilidade e Inclusão da pessoa com deficiência visual. Palestrante em fóruns, seminários, debates e congressos nos temas sobre inclusão, diversidade, audiodescrição, ações de responsabilidade social e marketing social.
11h30 – David Castro: “Acessibilidade, um instrumento de valor para os surdos e para todas as pessoas com deficiência!”
David Castro é bacharel em Ciências Sociais Aplicadas, com Licenciatura de Sociologia e pós-graduação em Libras. Atua como instrutor/tradutor na Língua Brasileira de Sinais, com intuito de contribuir para construção do ensino e aprendizado do deficiente auditivo e de pessoas interessadas a conhecer sua comunicação.
12h – Rosângela Barqueiro: “O nosso melhor, para o bem maior”
Rô Barqueiro é psicóloga formada em 1983; especializada em Psicologia Hospitalar; pós-graduada em Administração de Recursos Humanos; e Gestão Social. Audiodescritora desde 2008. Relações Institucionais da Laramara, Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual. Foi psicóloga do CPSP – Clube dos Paraplégicos de São Paulo e Psicóloga; Conselheira do Cadevi – Centro de Apoio ao Deficiente Visual; Consultora na área de Projetos Sociais no Terceiro Setor e Gestão com Pessoas, entre outros. Nos últimos anos trabalha como Consultora nos processos de inclusão da pessoa com deficiência na sociedade. Palestrante em fóruns, seminários, congressos, encontros e eventos nos temas: Pessoa com deficiência e o Mercado de Trabalho. Subtema: “o que você faz de olhos fechados!?”.
12h30 – Monja Heishin Gandra: “O olhar de acolhimento é o olhar em profundidade”
Monja Heishin, de nome civil Maria de Lourdes Ribeiro Gandra, é aluna discípula de Monja Coen Roshi, do Templo Taikozan Tenzui Zenji, Comunidade Zen Budista – Zendo Brasil, tradição Soto Zen – Japão. Formada em Pedagogia, por 34 anos, no Governo do Estado de São Paulo (1983 a 2017), contribuiu na formação e capacitação de servidores de prefeituras municipais e de órgãos estaduais para a implementação de políticas públicas das áreas sociais, direitos humanos, meio ambiente e em movimentos de cultura de paz e não violência. Como monja zen budista desde 2008, orienta práticas de zazen, meditação zen, e é facilitadora e docente de cursos de introdução ao zen budismo. Participa de iniciativas inter-religiosas, de mobilização e sensibilização social por meio da meditação e diálogos temáticos, a diversos públicos, tendo por base os ensinamentos de Xaquiamuni Buda. Contribuiu na criação e na organização do Conselho Parlamentar pela Cultura de Paz da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – Conpaz/Alesp.
13h – Encerramento: “A gratidão é a memória do coração!”
As inscrições devem ser feitas pelo link: http://bit.ly/treinamentoFJ2017.
No Festival do Japão, haverá uma equipe de acessibilidade para receber os visitantes. Além disso, serão disponibilizadas 65 cadeiras de roda e uma van acessível gratuita – complementando o serviço de ônibus da estação de metrô Jabaquara -, que funcionará das 11h30 às 21h30 na sexta, dia 07; das 9h30 às 21h30 no sábado, dia 08; e das 9h30 às 18h30 no domingo, dia 09.

 

SERVIÇO
Treinamento de Recepção de Pessoas com Deficiência no Festival do Japão
Tema: “A vida não é sobre o que você juntou, mas sim sobre o que espalhou…”
Data: 24 de junho (sábado)
Horário: das 8h30 às 13h
Local: Associação Cultural e Assistencial Mie Kenjin do Brasil
Av. Lins de Vasconcelos, 3352, Vila Mariana (ao lado do terminal de ônibus da estação de metrô Vila Mariana)
Estacionamento terceirizado: R$ 15
Inscrições: http://bit.ly/treinamentoFJ2017
Informações: gerson@festivaldojapao.com – (11) 3277-8569

Últimas Notícias

outras informações

seja um voluntário

Faça seu cadastro para ser voluntário no 21º FESTIVAL DO JAPÃO, que será realizado pelo KENREN nos dias 20, 21 e 22 de julho de 2018, no São Paulo Expo!

Saiba Mais


2016 - Todos os direitos Reservados